Fraude jornalística no NYT supera estimativa original

O jornal The New York Times informou nesta quinta-feira ter detectado outras 10 reportagens contendo informações falsas ou textos plagiados, escritas por um repórter que já deixou o diário. A investigação da fraude jornalística cometida pelo ex-repórter Jayson Blair prossegue, informa a empresa.Blair pediu demissão em 1º de maio. Uma investigação inicial das notícias que escreveu entre outubro e abril revelou que ele havia cometido fraudes, plágios e imprecisões em 36 de 73 reportagens de sua autoria que foram examinadas.O jornal publicou uma análise de quatro páginas sobre o caso Blair em 11 de maio. Uma controvérsia subseqüente sobre o uso de colaboradores levou à renúncia do jornalista Rick Bragg, ganhador do prêmio Pulitzer. Em 5 de junho, renunciaram o diretor editorial, Howell Raines, e o subdiretor Gerald Boyd. Após serem descobertas as fraudes de Blair, o diário disse que iria continuar verificando os dados de seus artigos e convidou os leitores a informarem sobre qualquer discrepância. As outras 10 matérias listadas hoje pelo Times em seu site na internet foram escritas entre abril de 2000 e março de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.