França financiará projetos apresentados por Marta

Ao concluir a visita oficial de uma semana à França e antes do embarque de volta a São Paulo, hoje, a prefeita Marta Suplicy anunciou "a melhor noticia" de sua viagem: o governo francês decidiu financiar todos os projetos que lhe foram apresentados pela Prefeita no quadro da cooperação entre São Paulo e Paris em diferentes setores. Entre eles estão educação, formação profissionalizante, saneamento, segurança, transporte e habitação.Seguindo as instruções do Primeiro Ministro Lionel Jospin para que as reivindicações da Prefeita sejam atendidas, uma equipe do Ministério francês da Cooperação estará chegando em São Paulo na próxima sexta-feira, a fim de efetuar o levantamento das principais necessidades da cidade. Neste fim, de semana em Lyon, a prefeita acertou esquemas de cooperação com as organizações não-governamentais francesas "Handicap International" e "Véterinaires Français". A primeira, que já financia e coordena, em Fortaleza e na Bahia, projetos em favor de deficientes físicos, particularmente crianças e adolescentes, e estenderá suas atividades à capital paulista. Pelo que foi decidido, "Handicap International" instalará em São Paulo, com seus próprios recursos, oficinas para a fabricação de aparelhos ortopédicos e promoverá cursos destinados à inserção profissionnal de jovens deficientes. Educadores brasileiros serão treinados no Brasil e posteriormente na França.Com a ONG "Veterinários Franceses", Marta Suplicy acertou a instalação de uma fazenda-piloto na periferia de São Paulo, a fim de que jovens cumprindo penas alternativas adquiram uma formação de base nas áreas de horticultura, aviário, criação de porcos, formação adaptada às zonas rural e urbana (fundo de quintal). A ONG angariará os fundos para o custeio do projeto.Por sua vez, o grupo industrial francês Aventis, que decidiu destinar à Funcard (Fundação do Menor e do Adolescente) o percentual de dedução de seus impostos no Brasil para aplicação em programas sociais, prontificou-se a pleitear para a cidade o mesmo tipo de benefício do conjunto das demais empresas francesas ali implantadas.Fazendo o balanço sumário de sua visita à Franca, a Prefeita afirmou que "a realidade superou todas as minhas expectativas", precisando em seguida: "Acabo de receber das autoridades franceses a confirmação de que a França, visto as nossas dificuldades, financiará todos os projetos que apresentamos nas diversas áreas e nos ajudará na captação de investimentos europeus para a cidade".Marta Suplicy declarou-se igualmente encantada com a acolhida que o empresariado francês lhe reservou: " Modestia à parte, a imagem de São Paulo no seio dos investidores franceses e europeus mudou com minha eleição. Verifiquei o fato na reunião do Medef (Associação dos Empresários Franceses, equivalente à Fiesp), quarta-feira. Os industriais se sentem agora mais seguros, mais confiantes para investir na cidade de São Paulo porque, como vários me disseram, sabem que nossa administração é transparente, criteriosa. É, portanto, com essa imagem de seriedade, que São Paulo vai abrir as portas da mais ampla e proveitosa cooperação internacional com a capital estrangeiro".Greve de motoristas de ônibus - A prefeita não quis se pronunciar sobre a ameaça de greve de motoristas de ônibus na cidade, anunciada para terça-feira. "Só me pronunciarei sobre o assunto depois que ouvir o Secretário dos Transportes", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.