Dida Sampaio / Estadão
Dida Sampaio / Estadão

Fox News atribui teste positivo de coronavírus de Bolsonaro a ‘porta-voz’ de Eduardo, diz JN

Uma pessoal ligada ao deputado federal trocou mensagem com jornalista da emissora americana

Beatriz Bulla, correspondente, O Estado de S.Paulo

13 de março de 2020 | 22h57

WASHINGTON – Uma pessoa identificada como “porta-voz” do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou à emissora americana Fox News que o teste do presidente Jair Bolsonaro para coronavírus tinha dado positivo, segundo reportagem divulgada na noite desta sexta-feira, 13, pelo Jornal Nacional, da TV Globo. A informação foi confirmada pelo Estado. Pelas redes sociais, o presidente afirmou não ter sido diagnosticado com a doença, mas terá de se submeter a um novo teste, como revelou o estadão.com.br.

O JN mostrou uma troca de mensagens entre o jornalista da Fox e o suposto porta-voz do deputado, Alex Phares. “O primeiro teste voltou positivo, certo? então estão fazendo mais testes agora”, questionou o jornalista. “Sim e sim, estão fazendo um teste adicional”, diz a mensagem atribuída a Alex. De acordo com o JN, que teve acesso as mensagens em inglês, a Fox confirmou o conteúdo delas.

O Estado também teve acesso ao diálogo completo entre o jornalista da Fox e o porta-voz, que discutia o horário de uma possível entrevista do deputado com a emissora. “Eduardo está pronto para uma entrevista por Skype. Que hora vocês tem em mente?”, escreve Alex. “Checando um segundo”, responde o jornalista. O porta-voz responde que entre 11h30 e 12h30 seria um bom horário. “É melhor (se possível) porque é quando eles esperam que os resultados saiam”, diz o porta-voz. É durante este diálogo que o porta-voz escreve para o jornalista da Fox que o teste de Jair Bolsonaro tinha dado positivo. 

Segundo fontes da emissora, depois da troca de mensagens com o suposto assessor, um funcionário da televisão falou por telefone com Eduardo Bolsonaro, que confirmou a informação.

Eduardo nega que tenha falado com a emissora

Na manhã desta sexta-feira, ao informar que um primeiro exame teria dado positivo, a Fox creditou a informação ao filho do presidente. “Eduardo, filho do presidente, disse à Fox News que eles estão fazendo mais testes para confirmar o diagnóstico, acrescentando que eles esperam o segundo resultado dos testes mais tarde”, dizia o texto publicado no portal da emissora.

Depois, Eduardo negou ter dado a informação e criticou no Twitter a mídia por “mentiras e desinformação” e disse que os exames do grupo que foi aos EUA com Bolsonaro não estavam completos.

Cerca de uma hora depois, Bolsonaro publicou em suas redes sociais que exames deram negativo. A reportagem da Fox News então foi atualizada com a nova informação. No Twitter, o editor que assina o texto, Chris Irvine, foi mais direto. “Mais cedo, Eduardo Bolsonaro confirmou relatos de que seu pai havia sido testado positivo para o coronavírus para a Fox News e disse que eles estavam esperando por mais testes. Ele posteriormente apareceu na Fox News e alegou que o pai testou negativo para o vírus.”

Em entrevista ao programa America’s Newsroom, Eduardo negou que o pai tenha sido testado positivo alguma vez e disse que não mudou de versão. “Não tenho essa informação”, afirmou. “Eu nunca ouvi que era positivo no primeiro exame.” Novamente no Twitter, o deputado criticou sites brasileiros que divulgaram a informação, mas elogiou a Fox News.

A Fox News é considerada uma emissora “amigável” ao presidente Donald Trump, que faz da emissora o canal oficial para entrevistas exclusivas. Quando esteve em Washington em março de 2019, o presidente Jair Bolsonaro concedeu uma entrevista à Fox News.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.