Fórum Social começa nesta terça em Porto Alegre

Evento pretende elaborar pautas para Rio+20; presidente Dilma Rousseff e sete ministros vão ao encontro

Elder Ogliari, de O Estado S.Paulo

24 de janeiro de 2012 | 07h04

PORTO ALEGRE - O Fórum Social Temático Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental começa nesta terça-feira, 24, em Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo. A marcha de abertura, na capital gaúcha, deve reunir de cinco a dez mil pessoas, segundo previsão dos organizadores. O evento é um dos diversos desdobramentos do Fórum Social Mundial previstos para este ano. Grande parte das 700 atividades do encontro deve elaborar propostas para levar à Cúpula dos Povos da Rio + 20, prevista como reunião paralela à Conferência da Onu, em junho.

O grande momento da edição descentralizada deste ano deve ser a participação da presidente Dilma Rousseff e sete ministros no encontro "Diálogos Entre Sociedade Civil e Governos", marcado para a noite de quinta-feira no ginásio Gigantinho. Também estão previstos eventos paralelos como o Fórum Mundial da Educação, de 24 a 29 de janeiro, o Fórum Social Mundial da Saúde, de 26 a 27 de janeiro, e o Fórum da Mídia Livre, de 27 a 28 de janeiro.

Embora não divulgado pelos organizadores, o custo do fórum é estimado em R$ 3,6 milhões e será bancado em forma de patrocínio das estatais Corsan, Banrisul, Badesul e Petrobras e serviços de apoio e oferta de infraestrutura como salas, auditórios e praças para debates e shows, material de apoio, energia elétrica e serviços de tradução pelas quatro prefeituras e o governo do Estado.

Como sempre, as atividades são autogestionárias e seus enfoques não estão sob controle do comitê organizador. Mesmo assim, a linha geral é discutir alternativas ao capitalismo. "No início, enfrentamos o pensamento único de neoliberalismo para dizer que outro mundo é possível", recorda uma dos integrantes do comitê local, Mauri Cruz. "Vencida aquela etapa, entendemos que é hora de reinventar o mundo, com respeito ao meio ambiente e inclusão social".

 

Mais conteúdo sobre:
Fórum SocialPorto Alegre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.