Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Formato atual de articulação política não está funcionando, diz Cunha

Presidente da Câmara dos Deputados minimizou o convite de Dilma para que Eliseu Padilha assuma Secretaria de Relações Institucionais e disse que governo precisa mudar forma de lidar com o Congresso

Daniel Carvalho, O Estado de S. Paulo

07 Abril 2015 | 11h20

Brasília- O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), criticou nesta terça-feira, 7, a atual articulação política do governo Dilma Rousseff conduzida pelo ministro da Secretaria de Relações Institucionais Pepe Vargas. No entanto, minimizou o convite feito pelo Palácio do Planalto ao ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, do PMDB, para ocupar a pasta. 

"Já está mais que provado que o formato atual (de articulação política) não está funcionando. É preciso realmente mudar o formato. Agora, qual o formato, é a presidente que vai ter que escolher dentro do livre arbítrio normal que ela tem no seu poder", afirmou.

O titular da SRI é responsável por fazer a ponte entre Executivo e Legislativo. A relação está desgastada desde o início do ano, quando o PMDB assumiu o comando da Câmara e do Senado, impondo uma série de derrotas ao governo.


"Eu não sei nem se houve convite. Houve convite? Foi uma sondagem. Acho que não houve propriamente um convite", disse Cunha ao chegar à Câmara nesta manhã.

Desde segunda-feira, 6, quando o convite foi feito a Padilha, Cunha tem afirmado que a substituição de Vargas não pode ser atribuída ao PMDB, partido que comanda Câmara e Senado. 

"Não acho que tem que ser do PMDB nem que não tem que ser do PMDB. A articulação política é um processo político ao qual a presidente vai escolher alguém de sua confiança e que acha que pode fazer um bom trabalho no Congresso. O que não podemos deixar é que isso seja colocado na conta como sendo um pleito do PMDB ou que a articulação só vai funcionar por ser do PMDB. Nenhuma das duas coisas é verdadeira", afirmou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.