Força-tarefa vai combater conflito agrário no Norte

Está prevista para começar hoje uma ação coordenada entre o Ministério da Justiça e o Exército para atuar na Região Norte do País. A força-tarefa se desloca para a região desde ontem, e deve chegar nesta tarde. Também participam da ação a Polícia Federal, Força Nacional de Segurança, Polícia Rodoviária Federal e as forças de segurança pública dos Estados do Amazonas, Pará e Rondônia.

CAROLINA SPILLARI, Agência Estado

07 de junho de 2011 | 11h28

O objetivo da "Operação Defesa da Vida" é investigar os assassinatos de lideranças rurais ocorridos nas últimas semanas na Região Norte. Em Nova Ipixuna, no Pará, foram mortos os líderes extrativistas José Cláudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo. Os crimes mostram a escalada da violência no município, onde a taxa é de 78 assassinatos por 100 mil habitantes.

A força-tarefa foi decidida na semana passada em reunião da presidente Dilma Rousseff com os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), Nelson Jobim (Defesa), Afonso Florence (Desenvolvimento Agrário) e Maria do Rosário (Direitos Humanos), no Palácio do Planalto. Ainda participaram os governadores do Amazonas, Omar Aziz, de Rondônia, Confúcio Moura, e do Pará, Simão Jatene.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.