Evaristo Sá/AFP
Evaristo Sá/AFP

Força-tarefa do Ministério Público na Lava Jato vai continuar por mais seis meses

Força-tarefa da operação vai continuar funcionando; ampliação do prazo foi aprovada por unanimidade do Conselho Nacional do Ministério Público

BEATRIZ BULLA E DIDA SAMPAIO, O Estado de S. Paulo

03 de março de 2015 | 13h49

Brasília - O Conselho Superior do Ministério Público Federal (MPF) aprovou, nesta terça-feira, 3, a prorrogação, por seis meses, dos trabalhos da força-tarefa responsável pelas investigações da Operação Lava Jato no Paraná. A reunião do conselho é presidida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A ampliação do prazo foi aprovada por unanimidade dos conselheiros. A relatora do caso é a vice-procuradora-geral Ela Wiecko.

A força-tarefa é formada por procuradores da República designados por Janot em abril de 2014. O grupo atua na justiça de primeira instância do Paraná e é composto pelos procuradores Deltan Dallagnol, Antônio Carlos Welter, Carlos Fernando dos Santos, Januário Paludo, Orlando Martello, Athayde Ribeiro Costa, Diogo Mattos, Henrique Pozzobon e Paulo Roberto Galvão.

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Lava JatoMPFParaná

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.