Força Sindical repudia mudanças na Reforma da Previdência

A Força Sindical emitiu nota repudiando possíveis mudanças na Reforma da Previdência. De acordo com o presidente da entidade, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, a entidade "não aceitará mudanças na Reforma da Previdência que venham retirar direitos dos trabalhadores". A nota afirma ainda que as mudanças que possam vir a ocorrer devem ser antecipadas e discutidas entre todos os setores da sociedade. "As mudanças na legislação previdenciária devem, necessariamente, passar pelo fim dos privilégios, aumento da fiscalização para acabar com a inadimplência e a corrupção", afirma, salientando que irão "lutar com todas as forças" para evitar as tentativas de desvinculação do salário mínimo do valor das aposentadorias.A Força Sindical defende, segundo a nota, que o cálculo da contribuição previdenciária pelo faturamento da empresa e a retomada do poder de compra dos aposentados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.