Fonteles assume a procuradoria-geral da República

O novo procurador-geral da República, Cláudio LemosFonteles, tomou posse nesta segunda-feira prometendo que sua administração ficará marcada pelo trabalho em equipe e pelo combate à criminalidade organizada e sofisticada. A cerimônia ocorreu no Palácio do Planalto. Fonteles substituiu o ex-procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, que ficou oito anos no principal posto de comandante do Ministério Público Federal.O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez discurso na cerimônia de posse e aproveitou a presença de vários ministros , para prestitigir o novo procurador. Os ministros estavam lá para a cerimônia de lançamento do Primeiro Emprego, que antecedeu a posse de Fonteles. Com 56 anos de idade, o novo procurador tem experiência em investigar e dar pareceres na área criminal, na qual atuou nos últimos anos no Supremo Tribunal Federal (STF). Também participou de ações de luta pela demarcação de terras indígenas. Nas horas vagas, Fonteles, que está no Ministério Público Federal há 30 anos, vai à igreja, trabalha voluntariamente com dependentes de drogas, joga vôlei ou simplesmente gosta de ficar com a família.No discurso que fez na cerimônia de transmissão de cargo deprocurador-geral, Fonteles falou de seus assuntos favoritos: religião(ele é franciscano), a mulher com quem é casado há 32 anos, os filhos, a neta de sete anos morta no ano passado e, claro, os projetos para o Ministério Público Federal.Fonteles citou trecho de uma conversa com o pai ocorrida quando eletinha 14 anos: ?Meu filho, é tempo de começar a pensar qual será o seu trabalho, mas lembre-se bem de uma coisa: no trabalho nunca sirva aos homens, mas sirva sempre à instituição que você há de escolher.? ?Sirvo, assim, ao MinistérioPúblico, a voz da sociedade brasileira ante o Poder Judiciário, como está na Constituição da República?, concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.