Fontana ameniza disputa entre Aldo e Chinaglia na Câmara

O líder do PT na Câmara, Henrique Fontana (RS), afirmou nesta quinta-feira que mesmo que a eleição para a presidência da Casa seja decidida no segundo turno, acredita na vitória do candidato petista Arlindo Chinaglia (SP). "Talvez falte um pouco para ganhar no primeiro turno, mas estou otimista com o segundo turno mesmo porque deputados do PSDB têm dado peso à questão da proporcionalidade. A candidatura do Arlindo está bem sólida", disse. Tentando evitar um acirramento em relação à Aldo Rebelo, Fontana disse que trabalha para "vencer a eleição com Arlindo, mas não derrotar o Aldo". "Acredito que vamos ter sucesso nisso, concluiu.Ele explicou que a questão da proporcionalidade é fundamental para o equilíbrio institucional. Segundo ele, os tucanos, que têm candidatura própria, teriam sensibilidade a este argumento, o que poderia levar, na sua opinião, a um apoio no segundo turno à candidatura de Chinaglia. Fontana defendeu, inclusive, uma mudança no regimento interno da casa para que estabeleça regras rígidas para a composição da mesa diretora respeitando-se o tamanho dos partidos que emergiu das urnas. Em relação à divisão na base aliada por conta de duas candidaturas governistas, Fontana admitiu que isso deixará seqüelas. "Mas como são pessoas maduras, acredito que unidade poderá ser restaurada. Não acredito que ela impeça que cumpramos com nossa responsabilidade de sustentar o governo", afirmou. Ele listou como prioridades da agenda, além das tradicionais reformas política e tributária, o programa de aceleração do crescimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.