''Foi erro não ter enfrentado a questão das MPs''

Ciro Nogueira: Candidato do PP

, O Estadao de S.Paulo

31 de janeiro de 2009 | 00h00

O que o senhor pretende fazer se for eleito presidente da Câmara para barrar o excesso de medidas provisórias?Foi um erro da atual gestão não ter enfrentado a questão das MPs no início do mandato, provocando a paralisação do Congresso. Na presidência da Câmara, a principal postura é a de levar adiante apenas a medida provisória que de fato obedeça o caráter de relevância e urgência, pressupostos constitucionais. O senhor é favorável à fidelidade partidária com uma janela para a troca de legenda? Sou favorável à troca de legenda, desde que não seja às vésperas de uma nova eleição, de maneira oportunista. Deve haver um prazo estabelecido e o Congresso tem de legislar a respeito dessa questão o quanto antes.Os Conselhos de Ética das duas Casas têm se mostrado mais um instrumento para proteger os parlamentares acusados do que para apurar e punir as irregularidades. Qual a solução? Essa questão é levantada apenas porque não há mais denúncias de corrupção na Casa, o que tem frustrado a opinião pública.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.