Foco da CPI do Cachoeira não é mensalão, diz Perillo

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), afirmou nesta terça-feira que o foco da CPI do Cachoeira não é o escândalo do mensalão. "O foco é outro. Eu não vou em hipótese alguma voltar a este tema em uma sessão como esta. São águas passadas", disse. "Não guardo rancor de ninguém, cumpri meu papel à época", completou, referindo-se ao alerta que fez ao então presidente Lula sobre o esquema de cooptação de parlamentares, antes da eclosão do escândalo do mensalão, em 2005.

RICARDO BRITO, Agência Estado

12 Junho 2012 | 14h48

O comentário de Perillo foi feito em resposta ao deputado Filipe Pereira (PSC-RJ), que comparou o suposto desconhecimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do esquema de pagamento de propina para votação em favor do governo ao fato de o governador goiano também não saber da atuação do contraventor Carlinhos Cachoeira em negócios ilícitos no seu estado.

Perillo disse que prefere não fazer "juízo de valor" de Cachoeira antes da decisão da Justiça. O governador ressaltou que, até a Operação Monte Carlo, conhecia Cachoeira como empresário com atuação no ramo farmacêutico. "Eu não quero fazer juízo de valor. Agora o Judiciário vai poder dizer se ele é contraventor", disse.

Mais conteúdo sobre:
CPI Cachoeira mensalão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.