Clarissa Thomé / Estadão
Clarissa Thomé / Estadão

Flávio Bolsonaro vota no Rio de Janeiro e é hostilizado por eleitores

Do lado de fora da Escola Municipal Barão Homem de Mello, candidato ouviu gritos de 'fascista', 'escória' e 'fora, Bolsonaro'

Clarissa Thomé, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2016 | 12h08

RIO DE JANEIRO - Hostilizado por alguns eleitores e incensado por outros, o candidato à prefeitura do Rio de Janeiro pelo PSC, Flávio Bolsonaro, votou há pouco numa escola em Vila Isabel, na zona norte. As pesquisas apontam que ele disputa um lugar no segundo turno num empate técnico com outros quatro candidatos. "A prefeitura não é uma obsessão. É uma missão e estamos trazendo nossos princípios", afirmou.

Depois de votar, Bolsonaro tirou fotos com eleitores e foi cumprimentado. Mas do lado de fora da Escola Municipal Barão Homem de Mello, ouviu gritos de "fascista", "escória" e "fora, Bolsonaro". "Isso é  maconha estragada e mortadela rançosa",  disse o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC), que acompanhava o filho.

O pai orientava o filho nas entrevistas. "Fala da direita", disse Jair após o voto do filho. "Viva a direita", reagiu o candidato. 

Flávio Bolsonaro disse que se for para o segundo turno vai procurar alianças, "menos com os partidos de esquerda". "É preciprecipitado falar de aliança, mas a única certeza que eu tenho é que não vou fazer aliança com a esquerda, que tem um projeto retrógrado, que vai afundar o nosso País caso chegue à prefeitura".

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de JaneiroJair Bolsonaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.