Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

'Fiz muitos amigos ocultos', diz Jefferson sobre mensalão

Por meio de seu blog, delator do esquema ironizou os elogios que estaria recebendo por denunciar o esquema

Luciana Nunes Leal, O Estado de S. Paulo

16 Dezembro 2013 | 18h45

RIO - Condenado a 7 anos e 14 dias de prisão no processo do mensalão, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), que teve o mandato cassado em 2005, disse nesta segunda-feira em seu blog que tem "amigos ocultos" que o elogiam pela iniciativa de denunciar o esquema, mas somente em particular. "Desde que relatei à Folha que deputados da base aliada recebiam mesada do governo petista, meu número de amigos só fez aumentar. Fui cassado por mentir sobre o mensalão, e o Zé Dirceu (ex-ministro petista José Dirceu, que está preso na penitenciária da Papuda, em Brasília), por chefiar o que não existia, isto é, o mensalão.

"Mas voltemos aos amigos. Eles são muitos, com um detalhe: são... ocultos. Em privado, 'o País muito me deve', 'um homem de coragem' etc.; às claras, 'delator', 'mensaleiro' (logo eu, que denunciei a prática a Lula e a ministros do governo). Coisas do Brasil? Não, do ser humano", escreveu Jefferson em seu blog. Durante o fim de semana, o deputado usou as redes sociais para reclamar da presença da imprensa na porta de sua casa, no município de Levy Gasparian, na divisa entre Rio de Janeiro e Minas Gerais. Como informou o Estado, no sábado o delator do esquema chegou a pedir que os jornalistas que estavam de plantão em frente à sua casa deixassem o local. Há um mês a imprensa faz vigília diante da casa do ex-deputado, que ainda espera uma definição sobre sua prisão por conta do julgamento do mensalão.

O ex-deputado aguarda decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o pedido de prisão domiciliar. Ele argumenta que segue uma dieta rigorosa depois de que foi submetido a uma cirurgia para retirada de um câncer no pâncreas. "Como disse antes, eu não vou fugir ou me esconder, nem mesmo deixarei de mostrar as algemas. Estou aqui esperando", escreveu Jefferson no Twitter, no sábado, 14.

Mais conteúdo sobre:
mensalão Roberto Jefferson

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.