Fiscais acusados de corrupção no Rio devem ser demitidos

O grupo de trabalho criado na terça-feira pela governadora Rosinha Matheus para analisar sugestões apresentadas pela CPI dos Fiscais já está funcionando e tem prazo de 30 dias para concluir o trabalho. Uma das sugestões é a demissão dos fiscais Rodrigo Silveirinha, Lucio Picanço, Carlos Eduardo Ramos e Rômulo Gonçalves, acusados de desviarem mais de US$ 33 milhões para contas em bancos da Suíça. De acordo com a assessoria do governo, o presidente do grupo, Luiz Rogério Magalhães, secretário de Integração Governamental, afirmou que, com base no que já fui apurado pela CPI, tudo indica que os fiscais, atualmente presos, serão demitidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.