Fiocruz produzirá vacina tríplice viral a partir de 2004

A Fundação Oswaldo Cruz vai produzir, a partir do ano que vem, a vacina tríplice viral ? contra sarampo, rubéola e caxumba. O acordo de transferência de tecnologia do laboratório Glaxo Smith Kline para a Bio-Manguinhos foi assinado nesta manhã, na sede da Fiocruz e a expectativa é que já em 2004 sejam fabricadas 20 milhões de doses.O presidente da Fiocruz, Paulo Buss, disse acreditar que nos próximos três anos o Brasil já será auto-suficiente na produção da tríplice viral, segundo informa a Agência Brasil. A tecnologia, informou, será transferida gradualmente nos próximos cinco anos. E a vacina será produzida no Centro de Produção de Antígenos Virais de Bio-Manguinhos, cujas obras devem estar concluídas até o final deste ano. O acordo com a Glaxo prevê também produção no próximo ano de 5 milhões de doses da vacina dupla viral, contra sarampo e rubéola.Das 12 vacinas oferecidas pelo Ministério da Saúde gratuitamente à população, a tríplice viral é a única ainda importada pelo governo brasileiro. No ano passado foram aplicadas cerca de 4,6 milhões de doses no país. Com a nacionalização da produção desta vacina, o Brasil vai economizar cerca de R$ 42 milhões nos próximos cinco anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.