Financial Times destaca crise no Senado brasileiro

"Se a política, como o prega o ditado, é um show business para gente feia, o Congresso brasileiro está promovendo uma performance que mistura teatro, novela e circo". Assim o jornal britânico Financial Times inicia uma reportagem sobre o imbróglio envolvendo os senadores Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), José Roberto Arruda (sem partido-DF) e a ex-diretora do Prodasen, Regina Célia Borges. "Dois proeminentes senadores podem ser expulsos devido a acusações de violarem computadores usados para registrar votos secretos, com a ajuda de uma mulher que gerenciava o sistema. Um senador acusa o outro. O segundo senador acusa a mulher. E ela responsabiliza ambos."Segundo o jornal, os três vão participar hoje de uma acareação diante de uma comissão para esclarecer quem realmente está dizendo a verdade, num ?espetáculo político? que promete ser ?bizarro?. "Além de paralisar o Congresso, o escândalo transformou-se num pólo de atração para a crescente repulsa popular à corrupção", diz o diário britânico. "E está expondo as rachaduras, que nunca foram tão amplas, da coalizão governista do presidente Fernando Henrique Cardoso, justamente quando ele está tentando preparar o terreno para as eleições presidenciais do próximo ano."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.