Financiadoras pagarão taxa de desalienação

Daqui a dois meses, quem quitar carros em financiadoras não precisará mais enfrentar filas nos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) para pagar a taxa de desalienação. A tarefa passará a ser das empresas fiduciárias segundo resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicada no "Diário Oficial" de ontem. As financeiras também serão obrigadas a entregar o Certificado de Registro de Veículos (CRV) já com o nome do proprietário.Pela norma anterior, a pessoa quitava o carro mas o certificado era emitido em nome da empresa fiduciária. Para transferir o documento o dono do veículo tinha de pagar média de R$ 40,00 no Detran. A medida do Contran transfere essa obrigação à empresa responsável pela venda do veículo, além de dar maior transparência ao processo e reduzir os custos de cartórios.Em outra resolução, o Contran estendeu até o final desde ano o prazo para a utilização de radares portáteis em rodovias brasileiras. Com isso, as multas aplicadas por meio destes esquipamentos vão continuar valendo. A assessoria do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) informou que a medida foi tomada a pedido da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que está realizando licitação para a compra de equipamentos para substituir os radares portáteis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.