Fim do subteto elevará pensão vitalícia de Zeca do PT

O ex-governador de Mato Grosso do Sul, José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, já recebeu o primeiro salário de R$ 22 mil de pensão vitalícia e no próximo, o segundo pagamento do gênero, terá um aumento de 11%. O reajuste é conseqüência da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em derrubar a liminar do Conselho Nacional de Justiça, que fixava um teto de R$ 22,1 para os salários dos desembargadores dos Estados. O teto passou para R$ 24,5 mil, o mesmo valor pago aos ministros do STF.A pensão vitalícia foi concedida ao ex-governador, através da Emenda Constitucional nº 35, de 20 de dezembro de 2006, aprovada nos últimos dias da gestão de Zeca do PT, em votação secreta. O ex-governador não foi localizado para comentar o assunto. O silêncio do petista foi comentado no último sábado, 3, pelo senador Delcídio do Amaral (PT), lamentando a falta de respostas às criticas contra Orcírio, feitas pelo governador André Puccinelli. "Tem que responder publicamente,porque tudo que não tem contraponto acaba virando verdade absoluta", afirmou o senador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.