Fim da reeleição poderá ser discutido, diz tucano

O líder do PSDB na Câmara, deputado Alberto Goldman, disse hoje que vê a possibilidade de o Congresso Nacional discutir ainda na primeira metade de 2005 a proposta de pôr fim à reeleição e ampliar para cinco anos o mandato presidencial. "É perfeitamente possível discutirmos essa questão ainda no primeiro semestre", afirmou o deputado tucano.A avaliação de Goldman foi feita considerando a disposição do PT de continuar defendendo a mudança do sistema de reeleição, apesar de já ter se iniciado o ano eleitoral. Hoje, o presidente do partido, deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), afirmou que continua vendo a criação de um mandato único de cinco anos como a melhor opção para o País e insistiu que o PT não se negará a debater o assunto caso seja colocado na pauta do Congresso por algum outro partido.Goldman esclareceu que, apesar de ter ganhado força no PSDB, a proposta de mudar o mandato presidencial ainda não é um consenso dentro da legenda. "Não houve uma decisão partidária sobre isso", ressaltou o deputado, insistindo que mesmo assim existem várias posições favoráveis entre os tucanos. O deputado federal Jutahy Junior (PSDB-BA) já apresentou uma proposta de emenda constitucional sobre o tema.De acordo com Goldman, a crise política enfrentada pelo governo Lula aparece como um dos motivos do fortalecimento da proposta de fim da reeleição. "O processo de reeleição mostrou lados positivos mas também mostrou muitos lados negativos", disse. "Principalmente diante do que aconteceu com o governo Lula, temos a preocupação de que um governo assuma e se preocupe exclusivamente em se reeleger."

Agencia Estado,

13 de janeiro de 2006 | 16h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.