Fim da novela: Gloria Trevi pode ser extraditada este mês

A cantora mexicana Glória Trevi está próxima de ser extraditada para seu país. Nesta terça-feira, o ministro da Justiça, Paulo TarsoRibeiro, acompanhou parecer do Conselho Nacional para os Refugiados (Conare) e considerou que a artista não tem status de refugiada política. O caso, assim, foi novamente encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF) que poderá autorizar a extradição de Glória ainda este mês. Ela está presa na 3ª. Delegacia de Polícia, no Cruzeiro, em Brasília.O capítulo brasileiro da verdadeira novela em que se transformou a história de Glória Trevi começou há cerca de três anos, quando a cantora foi presa no Rio de Janeiro. Ela é acusada pela justiça do México de co-autoria de crime de sedução de menores, junto com seu ex-marido e empresário, Sérgio Gustavo Andrade Sanchez, e sua secretária, Maria Raquenel Portilho Jimenez. Em dezembro de 2000, o STF atendeu a pedido do governo mexicano e concedeu a extradição dos três acusados. No ano seguinte, porém, Glória recorreu ao Conare para que fosse considerada refugiada política, afirmando que estava sendo perseguida em seu país. Com isso, Glória conseguiu suspender o processo no STF, mesmo com a decisão do tribunal de condecer a extradição. O Conare recusou o status de refugiada para a cantora, mas ela conseguiu uma liminar na Justiça Federal de Brasília que sustou a decisão do orgão. Somente há 15 dias a liminar foi cassada pelo STF e ontem o ministro da Justiça considerou que a artista pode ser extraditada. A decisão do Supremo será tomada ainda este mês, após a publicação do acordão que concedeu a extradição. Os advogados de Glória Trevi ainda podem recorrer, tentando mudar adecisão da Justiça, mas as chances de ganhar são mínimas, segundo juristas. Entretanto, o fato mais importante relacionado à cantora mexicana não foi seu tumultuado processo, mas sim sua gravidez, ocorrida dentro das dependências da superintendência da Polícia Federal, em Brasília, onde ela esteve detida por longo tempo. Glória Trevi disse ter sido estuprada e vários policiais chegaram foram acusados de ser o pai de Angel Gabriel, o filho que a cantora teve no ano passado. Mas um exame de DNA autorizada pelo STF comprovou que Sérgio Andrade era o verdadeiro pai da criança. Quando a gravidez veio a público, Glória foi transferida para o presídio da Papuda. Para ter o filho, foi levada para um hospital do Plano Piloto de Brasília. Depois, passou por umauma casa de freiras e hoje está numa delegacia comum.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.