Filho mais velho de Brizola morre no Rio

José Vicente Goulart Brizola foi vítima de uma hemorragia digestiva; o enterro será no sábado

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

28 de dezembro de 2012 | 19h16

RIO - José Vicente Goulart Brizola, primeiro dos três filhos do ex-governador do Rio Leonel Brizola (1922-2004), morreu às 5h desta sexta-feira, 28, aos 61 anos, vítima de hemorragia digestiva. Ele morava no Rio e estava internado desde 13 de dezembro no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea (zona sul). Seu corpo começou a ser velado ontem à tarde no Cemitério Memorial do Carmo, no Caju (zona portuária do Rio), e será cremado na manhã do sábado, 29.

Irmão de Neusa Brizola (1954-2011) e de João Otávio, José Vicente deixou cinco filhos, sendo três do primeiro casamento: o ministro do Trabalho, Carlos Daudt Brizola, mais conhecido como Brizola Neto, de 34 anos, e os gêmeos Juliana Brizola, deputada estadual pelo PDT no Rio Grande do Sul, e Leonel Brizola Neto, vereador pelo PDT no Rio de Janeiro, de 37 anos. Vicente e Maria Inês são os filhos gerados durante o segundo casamento.

Nascido em Porto Alegre, José Vicente foi deputado federal entre 1991 e 1994 pelo PDT. Em 2001, porém, rompeu com o partido de seu pai e se transferiu para o PT, acompanhado por um grupo integrado inclusive pela então secretária de Energia, Minas e Comunicação do Rio Grande do Sul, Dilma Rousseff. Dois anos depois Dilma se tornaria ministra de Minas e Energia do governo de Luiz Inácio Lula da Silva, que em 2009 lançou-a à Presidência da República.

José Vicente presidiu a Loteria estadual do Rio Grande do Sul durante a gestão do petista Olívio Dutra (1999-2002). Ao deixar o cargo, acusou petistas de tentarem coagi-lo a buscar dinheiro com bicheiros para financiar campanhas do partido. O partido sempre negou a acusação e em 2004 decidiu expulsar o filho de Brizola. José Vicente também tinha desavenças com a família por conta da divisão do patrimônio dos Brizola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.