Filho de presidente do STJ é denunciado por venda de sentença

O advogado Erick José Travassos Vidigal, filho do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Edson Vidigal, é um dos atingidos pela denúncia do procurador federal José Pedro Taques, já acolhida pelo juiz federal César Bearse, da 3ª Vara Federal de Cuiabá. Ele é acusado, com mais cinco pessoas, de vender sentenças do STJ ao bicheiro mato-grossense José Arcanjo Ribeiro, o "Comendador".Outro denunciado é o advogado brasiliense Eduardo Toledo, filho do ex-ministro do STJ Francisco de Assis Toledo. Os dois e outras quatro pessoas estão com depoimento judicial marcado para o dia 18 de janeiro, em Cuiabá. A venda de sentenças foi comprovada, segundo o procurador Taques, por escuta telefônica autorizada pela Justiça. A divulgação destas informações pelo jornal Folha de S. Paulo foi proibida por decisão tomada ontem pelo juiz João Luís Fischer Dias, da 9ª Vara Cível de Brasília, atendendo à ação do advogado Erick Vidigal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.