Fabio Maradei/Divulgação
Fabio Maradei/Divulgação

Filho de Bolsonaro acompanha torneio de surf em SP

Com a prancha debaixo do braço, o deputado federal Eduardo Bolsonaro acompanha campeonato de surf feminino em Ubatuba,no litoral norte

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

24 Novembro 2018 | 18h36

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente eleito Jair Bolsonaro, esteve presente no segundo dia da quarta edição do Wizard Brasileiro de Surf Feminino, promovido pelo surfista Wiggolly Dantas. Além de prestigiar o evento, realizado em Ubatuba, neste sábado, 24,  ele fez selfies e aproveitou para surfar na Praia de Itamambuca, um dos principais palcos de campeonatos do País – e lugar de ondas famosas no litoral norte.

O deputado foi convidado pelo amigo Wiggolly, que conheceu quando foi surfar no Havaí. “Dividimos a mesma casa e ficamos amigos. Ele corre atrás, faz o campeonato, incentiva o surf feminino e vim aqui conhecer essa iniciativa importante”, falou o deputado.

“Surfo desde os 12 anos. Comecei em Angra dos Reis, de férias, nas ondas de Mambucaba. Depois continuei com colegas de escola. Ia para Joatinga, Barra da Tijuca e nunca mais parei. Não é vício, é estilo de vida”, comentou o deputado surfista.

Para ele, o surf, tem de ser considerado como uma ótima ação social, para afastar os jovens das drogas e do crime. “Acho que já virou aquela página que o surfista era malvisto por algumas pessoas. Depois dessa geração do Medina, Guigui (apelido de Wiggolly) e Filipinho, já está mais do que virada. O que penso agora é firmar o surf como ação social, incentivar, mostrar que é um caminho para saída das drogas. É um esporte que está virando olímpico. Tem tudo para crescer”, argumentou.

“E é uma maneira de dar orgulho ao país”, acrescentou, lembrando os títulos mundiais de Gabriel Medina e Adriano de Souza. “Procuro apoiar”, falou o deputado que gosta de acompanhar os brasileiros no Circuito Mundial. “Na medida do possível vejo as notícias, que está ganhando, sigo a maioria dos atletas do Brazilian Storm nas redes sociais. Às vezes consigo ver uma etapa ou outra ao vivo. É bem legal”, revelou.

Mais conteúdo sobre:
Eduardo Bolsonarosurfe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.