Filho de Alencar diz que hemorragia foi estancada

O presidente da Coteminas, Josué Gomes da Silva, filho caçula do vice-presidente da República, José Alencar, disse nesta manhã à Agência Estado que a hemorragia que acometeu o vice-presidente ontem e que motivou a internação às pressas para a realização de uma intervenção cirúrgica de emergência já foi estancada. Ao deixar o hospital, por volta das 9h30, Josué disse que as notícias a respeito de seu pai são boas, que ele passou a noite entubado, porém consciente, tanto que se comunicou com os médicos e familiares por escrito. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente eleita, Dilma Rousseff, são aguardados nesta manhã no hospital.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

23 Dezembro 2010 | 10h25

A cirurgia de emergência a qual foi submetido ontem o vice-presidente durou três horas e terminou por volta das 21 horas. Em entrevista, o cirurgião Raul Cutait afirmou que Alencar estava num "quadro delicado de hemorragia abdominal" e passava por seu "momento mais difícil". Alencar, que tem 79 anos, luta contra um câncer na região do abdome há mais de 13 anos. Ontem, passou pela 17.ª cirurgia. Seu quadro de saúde tem se agravado nos últimos meses. Ele ficou internado por 24 dias, entre outubro e novembro. De acordo com informações do hospital, Alencar já está respirando sem a ajuda de aparelhos e não está mais sedado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.