Figuras conhecidas no horário eleitoral na TV em SP

Figuras conhecidas dominaram o horário nobre da propaganda eleitoral gratuita na TV. De políticos de projeção nacional a artistas e esportistas, o primeiro dia de horário gratuito noturno em São Paulo privilegiou vereadores que buscam a reeleição e famosos. A propaganda foi aberta pelo PTC com Havanir Nimtz e seu tradicional bordão "Meu nome é Havanir", herdado do ex-deputado federal Enéas Carneiro. Em seguida, PDT e PSOL apelaram para o uso da imagem de seus representantes mais famosos: Paulinho e Heloísa Helena, respectivamente, pediram votos para seus candidatos.Já o DEM e sua coligação "São Paulo no Rumo Certo" preferiram privilegiar os candidatos à Câmara Municipal mais conhecidos pelos eleitores ou que buscam a reeleição. Destacando sempre o nome do atual prefeito e candidato à reeleição da pasta, Gilberto Kassab, figuras como Ademir da Guia, Aurélio Miguel, Agnaldo Timóteo, Domingos Dissei, Jooji Hato, o ex-deputado estadual Afanasio Jazadji, Toninho Paiva e Antônio Carlos Rodrigues apareceram pela primeira vez no horário eleitoral, entre um jingle e outro de ataque ao PT. O PR, partido da coligação de Kassab, trouxe o ex-jogador da seleção brasileira, Cafu, para pedir votos a Maurício Cafu.Já o PP de Paulo Maluf adotou a mesma estratégia de estréia no horário eleitoral do período da tarde. Os candidatos destacaram a falta de investimentos em grandes obras viárias e a importância do retorno do Plano de Atendimento à Saúde (PAS), principais bandeiras do candidato do partido. O destaque ficou por conta do marido da apresentadora Ana Maria Braga, Marcelo Frisoni, candidato a vereador pelo PP.O PT preferiu explorar os projetos bem sucedidos da gestão Marta Suplicy em São Paulo, como os Centros Educacionais Unificados (CEUs), transporte escolar e material escolar gratuito. Cada candidato da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB) se apresentava com a imagem da candidata no cenário ao fundo. Os candidatos do PPS também aproveitaram para pedir votos à Soninha.Na coligação "São Paulo, na Melhor Direção" (PSDB-PTB-PHS-PSL-PSDC) de Geraldo Alckmin, só os candidatos do PSDB evitaram atrelar seus nomes ao candidato. Diferente de Kassab, Marta e Soninha, o nome de Geraldo só aparecia no final da apresentação de cada candidato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.