Divulgação
Divulgação

Fiesp diz 'não ter responsabilidade' sobre diretor que deve R$ 6,9 bi à União

Reportagem do 'Estado' mostrou que o empresário Laodse de Abreu Duarte, um dos diretores da entidade, é o maior devedor da União entre as pessoas físicas

Daniel Bramatti, Guilherme Duarte, José Roberto de Toledo e Rodrigo Burgarelli, O Estado de S. Paulo

18 de julho de 2016 | 17h45

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) divulgou nota nesta segunda-feira, 18, afirmando que não tem "qualquer vínculo ou responsabilidade sobre questões pessoais, profissionais ou empresariais de seus diretores e conselheiros". 

A nota se refere à reportagem do Estadão Dados que mostrou que um dos seus diretores, o empresário Laodse de Abreu Duarte, é o maior devedor da União entre as pessoas físicas com dívida maior do que a dos governos da Bahia, de Pernambuco e de outros 16 Estados individualmente: R$ 6,9 bilhões. 

A entidade afirmou que tem "aproximadamente dois mil diretores e conselheiros voluntários", que "colaboram sem remuneração". No site da Fiesp, Laodse aparece como um dos 86 diretores da instituição. Ele é acusado de sonegação fiscal pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, mas nega ter cometido irregularidades e diz que está se defendendo na Justiça. Segundo a nota da instituição paulista, a participação desses profissionais "é exclusivamente de caráter institucional, sem tratar jamais de temas particulares ou empresariais".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.