Divulgação
Divulgação

Fiesp diz 'não ter responsabilidade' sobre diretor que deve R$ 6,9 bi à União

Reportagem do 'Estado' mostrou que o empresário Laodse de Abreu Duarte, um dos diretores da entidade, é o maior devedor da União entre as pessoas físicas

Daniel Bramatti, Guilherme Duarte, José Roberto de Toledo e Rodrigo Burgarelli, O Estado de S. Paulo

18 Julho 2016 | 17h45

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) divulgou nota nesta segunda-feira, 18, afirmando que não tem "qualquer vínculo ou responsabilidade sobre questões pessoais, profissionais ou empresariais de seus diretores e conselheiros". 

A nota se refere à reportagem do Estadão Dados que mostrou que um dos seus diretores, o empresário Laodse de Abreu Duarte, é o maior devedor da União entre as pessoas físicas com dívida maior do que a dos governos da Bahia, de Pernambuco e de outros 16 Estados individualmente: R$ 6,9 bilhões. 

A entidade afirmou que tem "aproximadamente dois mil diretores e conselheiros voluntários", que "colaboram sem remuneração". No site da Fiesp, Laodse aparece como um dos 86 diretores da instituição. Ele é acusado de sonegação fiscal pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, mas nega ter cometido irregularidades e diz que está se defendendo na Justiça. Segundo a nota da instituição paulista, a participação desses profissionais "é exclusivamente de caráter institucional, sem tratar jamais de temas particulares ou empresariais".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.