Fidel: Brasil pode ser 'tábua de salvação da América Latina'

Líder cubano poupa Brasil de críticas ao associar alta nos alimentos a biocombustíveis.

Denize Bacoccina, BBC

16 Janeiro 2008 | 19h15

Em um artigo publicado nesta quarta-feira, o presidente licenciado de Cuba, Fidel Castro, poupa o Brasil de críticas ao falar sofre biocombustíveis e diz que, junto com a Argentina, o país "poderia ser a tábua de salvação para os povos da América Latina e do Caribe".No texto - publicado nesta quarta-feira no Granma, jornal oficial do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba -, Fidel comenta um artigo publicado no jornal espanhol El País sobre a relação entre a alta no preço dos alimentos e os combustíveis.O líder cubano diz que o Brasil não terá altas nos preços dos alimentos por causa do avanço dos biocombustíveis. "O Brasil, que já se auto-abastece de combustíveis e possui abundantes reservas, sem dúvida escapará deste dilema", afirma.Ele lembra que o Brasil tem uma área 77 vezes maior do que Cuba, altitudes e climas variados, e não sofre com ciclones tropicais."Esta república irmã desfruta de três climas diferentes. Se cultivam ali quase todos os alimentos", escreveu.CríticasO artigo é datado do dia 14 de janeiro às 19h12, cerca de duas horas antes da chegada do presidente Lula a Havana para uma viagem que teria como ponto alto o encontro com Fidel, no dia seguinte.No ano passado, o presidente licenciado cubano fez duras críticas aos biocombustíveis, dizendo que eles ameaçavam e encareciam a produção de alimentos.Em março, ele se juntou ao presidente venezuelano Hugo Chávez para criticar o etanol, e disse que a produção do combustível iria "condenar a morte" três milhões de pessoas no mundo.No mês seguinte, depois de um acordo entre Brasil e Estados Unidos para promover a produção de etanol em vários países da América Central e do Caribe, Fidel escreveu um artigo para o Granma dizendo que o acordo era a "internacionalização do genocídio".As críticas aconteceram justamente num momento em que Lula fazia discursos pelo mundo promovendo os biocombustíveis - etanol de cana-de-açúcar e biodiesel - como a salvação para a pobreza da África e da América Latina.Em todas as criticas, Fidel se referiu ao etanol de milho, produzido nos Estados Unidos, e ignorou o fato de que o etanol brasileiro não é feito deste cereal.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.