FHC vai à fazenda da família em Buritis

Duas semanas depois da invasão dos trabalhadores do Movimento dos Sem-Terra (MST), o presidente Fernando Henrique Cardoso viajou hoje para a fazenda Córrego da Ponte, em Buritis (MG), onde passa o fim de semana, acompanhado da primeira-dama Ruth Cardoso. É a primeira vez que Fernando Henrique visita a propriedade da família desde a ocupação de cerca de 200 trabalhadores sem-terra. Para perplexidade do presidente, eles não só entraram na sede da fazenda como usaram aparelhos domésticos, consumiram bebidas e fizeram uma festa na varanda da residência, que varou a madrugada. A invasão da fazenda pelos trabalhadores do MST resultou em prejuízos para a família de Fernando Henrique. Quatro dias depois da ocupação, Luciana Cardoso, assessora e filha do presidente, desembarcou no local para fazer uma avaliação do estrago. Além de prejuízos financeiros e materiais, a ocupação resultou na prisão de 16 sem-terra e uma polêmica interna no governo, em torno da segurança presidencial. A responsabilidade foi atribuída ao gabinete de segurança institucional, encarregado da guarda do patrimônio do presidente da República. Além disso, integrantes do governo tentaram vincular o ato do MST ao PT, o que foi contestado pelos líderes petistas e pelo candidato do partido à sucessão presidencial, Luiz Inácio Lula da Silva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.