FHC tenta embaralhar o jogo da sucessão

Depois de perder o controle da sucessão no Congresso e amargar crise na base governista, o presidente Fernando Henrique Cardoso tem uma estratégia para manter as rédeas de sua própria sucessão: embolar o jogo eleitoral para que nenhum presidenciável cresça a ponto de ofuscar a figura e a autoridade do chefe da Nação. Segundo um interlocutor do Planalto, foi com este objetivo que o presidente aproveitou um comentário do líder do PTB na Câmara, Roberto Jefferson (RJ), em reunião com os partidos aliados na semana passada, para reafirmar o nome do ministro da Fazenda, Pedro Malan, como alternativa para 2002. O gesto irritou alguns partidários da candidatura do ministro tucano da Saúde, José Serra. Na sexta-feira, porém, o próprio presidente ?reequilibrou? o jogo, aproveitando a solenidade do Dia Mundial da Saúde para despejar elogios sobre Serra. Leia mais no site do Estado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.