FHC se queixa de Maguito e ataca Simon

Depois de cobrar uma posição do PMDB sobre se o partido quer continuar apoiando ou não o governo, o presidente Fernando Henrique Cardoso voltou a queixar-se do senador Maguito Vilela (PMDB-GO), presidente nacional do partido, e do senador Pedro Simon (PMDB-RS). Fernando Henrique disse que Maguito deveria ter mais cuidado com os discursos feitos na condição de presidente do PMDB. "Quando falo como Presidente da República, não fico atacando terceiros", disse Fernando Henrique. "Como presidente de partido não pode ter a língua solta. Porque a língua solta diz bobagens." O presidente reclamou do senador Simon, que teria insinuado, no Jornal do Brasil, a posição de Fernando Henrique, favorável ao foro privilegiado para os detentores de mandato. "As pessoas têm que ser menos levianas sobretudo quando se dirigem ao Presidente da República", queixou-se. "Até porque não me dirijo sob ninguém com leviandade. Eu não fico minando a dignidade de terceiros com leviandade. Eu repilo as insinuações do senador Simon?."Eu queria deixar claro que vi no Jornal do Brasil de hoje referências sobre a minha preocupação com o foro privilegiado", disse. "Ninguém me perguntou nada. Como é que se sabe que o presidente quer uma coisa se não perguntaram a ele??, questionou. ?O que acontece é que existe um debate na Câmara a esse respeito. Eu pessoalmente não quero foro nenhum até porque eu não tenho medo de coisissima alguma nessa matéria. Não devo nada a ninguém." Fernando Henrique disse que aproveitava aquele momento da entrevista para rebater insinuações do senador Simon, a quem chamou de "cupim da dignidade alheia", nesse sentido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.