FHC se irrita com decisão de Jader sobre CPI

A decisão do presidente do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA), de assinar o requerimento de criação de uma CPI para investigar denúncias de irregularidades no governo contrariou o presidente Fernando Henrique. O líder do governo no Senado, José Roberto Arruda (PSDB-DF), disse que é preciso "ter equilíbrio e ponderação para que essa guerra pessoal entre Jader e ACM (o senador Antonio Carlos Magalhães - PFL-BA) não afete a instituição". Para ele, Barbalho cometeu dois erros. Primeiro, o presidente do Senado assumiu um compromisso com uma proposta de CPI genérica e sem fato determinado, ou seja, para Arruda, política e inconstitucional. Em segundo lugar, diz o líder do governo, ele repete o erro de ACM ao propor a inclusão de mais oito itens para serem investigados, todos relacionados a denúncias envolvendo ACM.A posição de Jader surpreendeu e irritou particularmente senadores do PSDB que, na noite de terça-feira, receberam do presidente Fernando Henrique, em jantar no Palácio da Alvorada, orientação contrária à CPI, que, na visão dele, serviria apenas para paralisar ainda mais o Congresso e aprofundar a crise política.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.