FHC rejeita acordo para salvar senadores

Nos intervalos da 3.ª Cúpula das Américas, que reúne 34 chefes de governo no Canadá, o presidente Fernando Henrique Cardoso disse ontem ser contra qualquer acordo para evitar a cassação dos mandatos dos senadores Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (PSDB-DF). O presidente defendeu que a violação do painel do Senado na votação que tirou o mandato do ex-senador Luiz Estevão seja investigada e todos os fatos revelados. Fernando Henrique também mandou um recado duro aos aliados que pretendem usar o apoio à CPI da Corrupção como moeda de troca com o Planalto. Segundo relato de parlamentares que integram a delegação que está em Quebec, o presidente avisou que o governo não pagará o preço de aceitar chantagem de políticos, só para impedir a abertura da CPI. De acordo com esses interlocutores, foi uma referência do presidente aos parlamentares evangélicos ligados ao Partido Liberal (PL), que divulgaram estar dispostos a assinarem o requerimento da CPI.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.