FHC quer interlocutor para conversar com PMDB

O presidente Fernando Henrique Cardoso disse a senadores do PMDB, com quem se reuniu ontem no final da tarde, que vai escalar um interlocutor político para aplacar os focos de insatisfação da base peemedebista que ameaça se aliar ao grupo do governador Itamar Franco, de Minas. O senador Ney Suassuna (PMDB-PB), que esteve na audiência, disse hoje que provavelmente essa tarefa poderá ficar com o ministro Aloysio Nunes Ferreira, da Secretaria Geral. Ele disse que, na conversa, alertou Fernando Henrique sobre o assédio que o grupo de Itamar vem fazendo junto aos senadores em busca de apoio. Suassuna disse ter revelado a Fernando Henrique que o ex-deputado Paes de Andrade (CE) está atuando pessoalmente no Senado para reforçar o esquema de Itamar dentro do PMDB. "Os problemas regionais estão se agravando", disse Suassuna, afirmando que enquanto o pessoal de Itamar "oferece carinho", do outro lado é só pancada". Paes de Andrade é aliado de Itamar e quer se eleger presidente do partido em setembro, na convenção nacional. Fernando Henrique, por sua vez, tem atuado nos bastidores para evitar que o ex-deputado assuma o controle do PMDB. Tanto que, segundo peemedebistas, ele tem atuado para convencer o senador José Sarney (PMDB-AP) a pleitear o cargo, fazendo uma composição com Paes de Andrade, que assumiria a vice-presidência do PMDB. Essa equação, no entanto, não agradou ao grupo de Itamar, que está determinado a tentar o controle do partido. No próximo dia 19, haverá em Brasília uma reunião de todos os presidentes regionais do PMDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.