FHC queixa-se de críticas a MPs

O presidente Fernando Henrique queixou-se, hoje, ao deputado Germano Rigotto (PMDB-RS), de que é acusado de legislar por medidas provisórias, mas que o Congresso se reúne muito poucas vezes para votar MPs. Fotógrafos que foram documentar o encontro do presidente com representantes da comissão organizadora da Feira Internacional de Máquinas, Matérias-Primas e Acessórios da Indústria Moveleira - que se realizará de 20 a 24 de março, no Rio Grande do Sul -, ouviram o presidente comentar com Rigotto, que acompanhou os representantes da indústria moveleira, o resultado da convocação extraordinária do Congresso e o comportamento do Congresso diante das medidas provisórias. Segundo o presidente, no ano passado, o Congresso se reuniu umas seis, oito vezes para votar MPs. "É pouco", comentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.