FHC promete ajudar o Timor

A ajuda conjunta a Timor Leste proposta por Brasil e Indonésia foi motivo de uma brincadeira do presidente indonésio, Abdurrahman Wahid, durante a entrevista coletiva concedida à imprensa dos dois países, no Palácio de Merdeka. Wahid disse, rindo, que o seu país se juntaria a esta cooperação mútua entre Brasil e Timor, numa espécie de "ménage à trois".O presidente Fernando Henrique Cardoso também estava bem-humorado. Ao ser indagado por um repórter indonésio se o Brasil poderia ajudar a Indonésia no futebol, já que possui muitos astros e o presidente Wahid gosta tanto do esporte, disse: "Eu estou à disposição. Quem sabe posso ser técnico ou goleiro."Fernando Henrique visita a Indonésia em um momento delicado para o país. O governo de Wahid está sendo acusado de corrupção. "Se eu for adiar programação internacional por causa de questões locais eu não saio do Brasil", disse o presidente, ao ser perguntado sobre se não deveria ter adiado a visita. "Pelo que sei, esse problema já está resolvido", observou o presidente, tentando amenizar a discussão sobre o tema."Na verdade, a imagem que se tem dele (Wahid) aqui é muito elevada, e ele é um dos líderes internacionais do Islã", declarou o presidente, acrescentando que, desse modo, não podia levar em consideração as questões locais.Segundo Fernando Henrique, Brasil e Indonésia poderão oferecer algum tipo de cooperação ao Timor, especialmente na área agrícola. Ele considerou a reunião com o presidente indonésio "muito positiva". "Em termos de política, a conversa foi mais importante", avaliou.Fernando Henrique e Wahid conversaram ainda sobre a idéia de o Brasil se candidatar a uma vaga no Conselho de Segurança da ONU, em 2003. "Ele (o presidente Wahid) não deu apoio, mas a resposta foi encorajadora", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.