FHC pede que se acredite mais no País

O presidente Fernando Henrique Cardoso disse nesta terça-feira que os brasileiros precisam "acreditar mais no País e na sua capacidade de superar as dificuldades", numa referência à crise energética."Superamos várias crises, algumas difíceis, como agora mesmo, mas nós vamos superar", disse Fernando Henrique, que foi homenageado de honra da festa de 50 anos de fundação do jornal carioca O Dia.FHC recebeu o prêmio de "Integração competitiva" concedido pelo jornal também a empresas e personalidades.Em seu discurso, de improviso, o presidente ironizou a declaração do ministro dos Transportes, Eliseu Padilha, de que o Brasil pode parar se o governo não aumentar a verba orçamentária para a recuperação das estradas em mais R$ 4 bilhões no ano que vem."Hoje, ainda tem muitos buracos, mas as estradas ligam o país todo. Ministro dos Transportes ri e pede mais recursos, mas o fato é que o país está todo ligado por estradas."Fernando Henrique lembrou que, quando era criança, as estradas eram precárias. Ele citou o exemplo do trecho Rio de Janeiro-São Paulo, que demorava dois dias para ser feito.O ministro Padilha foi um dos que assistiram ao discurso do presidente. Estavam presentes ainda os ministros da Previdência, Roberto Brant, da Cultura, Francisco Weffort, da Saúde, José Serra, da Justiça, José Gregori, do Trabalho, Francisco Dornelles, e das Comunicações, Pimenta da Veiga, além dos deputados Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) e Jutahy Magalhães Junior (PSDB-BA), líderes de seus partidos na Câmara dos Deputados.Durante toda a solenidade, o presidente ficou sentado em frente ao governador Anthony Garotinho. Os dois não conseguiram disfarçar o constrangimento, nem mesmo quando os fotógrafos pediram que eles ficassem lado a lado para uma foto.Em seu discurso, o presidente se referiu ao governador como "Antônio Garotinho". A relação dos dois vem se deteriorando há cerca de um mês, quando Garotinho criticou diretamente o governo federal e, na semana passada, teve sua candidatura à presidência lançada pelo PSB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.