FHC não quer combate à inflação como marca de seu governo

O presidente Fernando Henrique Cardoso disse hoje que não gostaria que a marca do seu governo fosse o combate à inflação. Mais importante, segundo ele, é que "pela primeira vez em nossa história, os mais pobres do Brasil começaram a ter proteção social". A afirmação foi feita durante discurso no ginásio de esportes Miécimo da Silva, em Campo Grande, zona Oeste do Rio, onde o presidente entregou as primeiras unidades do Cartão do Cidadão, que servirá para o recebimento de benefícios sociais como o Bolsa Escola e o Auxílio Gás. Crianças de oito municípios do Rio de Janeiro estavam presentes no ginásio. A secretária da Assistência Social, Wanda Engel, discursou antes e afirmou que "hoje podemos sonhar não com fome zero, mas com indigência zero".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.