FHC não decidiu se dará reajuste a funcionalismo

O presidente Fernando Henrique Cardoso mandou hoje um recado para o Judiciário e o Legislativo: o Orçamento da União ainda não está fechado e o governo ainda não decidiu se concederá ou não reajuste salarial ao funcionalismo público.Através do porta-voz da Presidência, ministro Georges Lamazière, o presidente informou que a Advocacia Geral da União (AGU) está estudando o acórdão do Supremo Tribunal Federal (STF), que determina ao governo federal a concessão de aumento dos salários dos servidores, algumas categorias estão com seus vencimentos congelados há sete anos. "O Orçamento não está fechado", frisou o porta-voz. Ele evitou responder aos ataques do presidente do STF, Marco Aurélio Mello, que reclamou da decisão do governo, qualificando-a como desrespeito ao Judiciário. Setores do Legislativo também cobraram um recuo do Palácio do Planalto, alegando que o reajuste do funcionalismo havia sido negociado politicamente com o ministro do Orçamento e Gestão, Martus Tavares, que prometera incluir a medida na proposta orçamentária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.