Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

FHC já escolheu 6 de seus 8 assessores

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso já nomeou seis dos oito assessores a que tem direito pela legislação. Os cargos mais altos foram destinados a dois ex-auxiliares seus no Palácio do Planalto: Daniela Ardaillon, que trabalhou na documentação histórica e é a responsável pela preparação do seu arquivo pessoal, e Tarcísio Costa, que foi seu assessor especial. Os dois foram nomeados para os cargos de DAS-5, função com os maiores salários pagos, de R$ 6,3 mil, pagos pela União a auxiliares de ex-presidentes da República. A filha de Fernando Henrique, Luciana Cardoso, que era lotada na Secretaria-Geral da Presidência da República, mas trabalhava no terceiro andar, onde fica o gabinete presidencial, e auxiliava o pai na administração de suas questões pessoais, também foi nomeada para um dos oito DAS a que os ex-presidentes têm direito. Ela, que ocupava um DAS-4 enquanto estava no Planalto, manteve o cargo e o salário de R$ 4,85 mil. Luciana já deixou seu antigo gabinete no Planalto e nos últimos dias estava na Fazenda Córrego da Ponte, em Buritis (MG), onde Fernando Henrique costumava passar alguns fins de semana. Fernando Henrique nomeou ainda dois seguranças e dois motoristas, com salários de R$1,39 mil e R$ 1,22 mil). Resta ainda uma vaga de DAS-4. Antes de deixar a Presidência, Fernando Henrique ampliou de seis para oito o número de assessores a que ex-presidentes têm direito. Os dois cargos criados foram de DAS-5. Os ex-presidentes José Sarney e Itamar Franco, com direito ao mesmo benefício, ainda não nomearam seus auxiliares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.