FHC homenageará os 100 anos do nascimento de JK

O presidente Fernando Henrique Cardoso homenageia nesta quarta-feira os 100 anos de nascimento do presidente Juscelino Kubitschek (1902-1976) com uma solenidade no Palácio da Alvorada. Em mais um evento com clima de despedida, após quase oito anos na Presidência, Fernando Henrique vai exaltar em seu discurso o governante que, a exemplo do que ele próprio aspira, ocupa lugar de destaque na história do Brasil.Além do discurso, o presidente vai descerrar placa nos jardins do Alvorada em homenagem a JK, o responsável pela criação de Brasília. Uma orquestra de seresteiros fará uma apresentação e tocará a música folclórica Peixe-Vivo, a preferida de Juscelino. Cerca de 300 pessoas foram convidadas para o evento, às 9 horas, segundo a assessoria de Imprensa do Palácio do Planalto.No último sábado, Fernando Henrique participou de homenagem a JK, ao inaugurar a exposição Brasil, Brasília e os Brasileiros, no Itamaraty. Num rápido discurso de improviso, ele disse que é raro encontrar alguém capaz de fazer pelo Brasil tanto quanto fez Juscelino, classificado pelo presidente como símbolo de um país "que quer continuar crescendo, ser humano e justo". Celebrar o centenário do nascimento de JK em seu último ano de mandato tem também um aspecto simbólico importante para Fernando Henrique. Eleito em 1955, Juscelino foi o último presidente escolhido nas urnas a passar o cargo a um sucessor também democraticamente eleito, no caso Jânio Quadros, em 1961. É o que quer também o presidente.Quarenta e um anos após JK deixar o poder e depois de uma sucessão turbulências, como a renúncia de Jânio, o golpe contra João Goulart, a ditadura militar, a morte de Tancredo Neves e o impeachment de Fernando Collor de Mello, Fernando Henrique está em vias de trazer a normalidade democrática de volta à sucessão presidencial: em janeiro, ele passa a faixa ao próximo presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.