FHC faz viagem de campanha ao Nordeste

O presidente Fernando Henrique Cardoso embarca, nesta quarta-feira, para Petrolina, em Pernambuco, e Araripe, no Ceará, com uma agenda de candidato.Acompanhado do governador do Ceará, Tasso Jereissati, nos dois eventos, ele vai participar da solenidade de entrega de cartões do Programa Bolsa Renda?Vale Comida e do lançamento do programa Seguro-Safra.A viagem foi o tema do programa de rádio ?Palavra do Presidente?. Fernando Henrique destacou que, acompanhado do ministro Raul Jungmann, irá lançar, em Petrolina, o Vale-Comida, no valor de R$ 15.?Estamos adotando o Vale-Comida em resposta às reclamações da própria população. Os alimentos não chegavam a todas as famílias ou chegavam com atraso.?Com o novo programa, 800 mil famílias vão receber, nas agências dos correios, uma quantia em dinheiro para comprar cestas básicas. O presidente chegou a dar um conselho para as donas de casa. ?Não deixe que ninguém retire o vale-comida em seu lugar. Faça você mesmo as compras e compare os preços, para poder comprar mais alimentos para sua família.?Fernando Henrique anunciou também o lançamento do programa Seguro-Safra, que vai beneficiar 1,1 milhão de famílias. De acordo com o presidente, o Seguro-Safra é uma garantia para o agricultor familiar que planta arroz, milho, feijão e algodão, em áreas de até 10 hectares.?Se a seca acabar com a sua plantação, ele vai receber R$ 600, em seis meses?. O presidente ressaltou ainda que irá apresentar, durante a viagem, mais três programas para o semi-árido que serão permanentes.Um servirá para melhorar o abastecimento de água, outro para prever condições do tempo na região com seis meses de antecedência, e um terceiro adotará tecnologias desenvolvidas pela Embrapa.?Essas medidas não eliminam as que já estão em vigor, como a distribuição de água e a Bolsa-Renda?, frisou o presidente, durante o programa de rádio.Fernando Henrique lembrou que, há três meses, um milhão de famílias que vivem nos municípios em estado de emergência recebem uma bolsa de R$ 60 por mês, podendo chegar a R$ 120, no caso de ser composta por até oito pessoas.?Com esses recursos, as famílias podem comprar alimentos, roupas, enfim, melhorar as suas condições de vida?, disse o presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.