Leo Martins/Estadão
Leo Martins/Estadão

FHC falta à cerimônia de posse e deseja 'o melhor a todos os brasileiros' no Twitter

Ex-presidente está em viagem ao exterior e diz esperar que o novo governo 'motive o País no rumo da decência'

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de janeiro de 2019 | 19h46

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) desejou, por meio de sua conta no Twitter,  "o melhor para todos os brasileiros e brasileiras", referindo-se à posse do presidente Jair Bolsonaro. Disse ainda esperar que “o novo governo ajude o povo a ter trabalho, reconheça a dignidade das pessoas e lhes dê segurança, a Constituição nas mãos e a esperança a motivar o País no rumo da decência e do crescimento".

Não é a primeira vez que o ex-presidente se diz na "torcida" pelo povo brasileiro. Em entrevistas concedidas após o resultado das eleições, FHC tem dito que prefere aguardar o início do governo Bolsonaro para comentá-lo, mas confirmou que a consagração do novo presidente mostrou "o fim de um ciclo" na política brasileira.

FHC governou o País de 1995 a 2002 e está em viagem ao exterior. Também não compareceu à posse a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), que sofreu impeachment na metade de seu segundo mandato, em 2016. O novo presidente foi um dos deputados que, à época, votaram pela saída de Dilma.

Estavam na cerimônia os ex-presidentes  José Sarney (MDB), que ocupou o cargo entre 1985 e 1990, e Fernando Collor de Mello, que teve o cargo cassado em 1992 e hoje é senador pelo PTC.

De acordo com a assessoria de imprensa do Itamaraty, à exceção de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que está preso, todos os ex-presidentes foram convidados para o evento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.