FHC evita comentar crise no governo Lula

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deu hoje a aula inaugural da Universidade Israelita da Saúde Albert Einstein, ligada ao hospital do mesmo nome. Após a palestra de cerca de 30 minutos, em que falou sobre temas como ética e governabilidade e citou pensadores, inclusive Maquiavel, ele deixou o local sem dar declarações à imprensa. Questionado se as citações em sua palestra eram algum recado indireto ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disse apenas: ?Não deturpem o que eu disse?, reiterando em seguida que não iria falar sobre nenhum assunto com os repórteres.Mesmo sem fazer qualquer alusão ao atual governo, Fernando Henrique Cardoso citou em sua palestra as dificuldades que o País enfrenta, em razão da escassez de recursos. E destacou que talvez seja mais importante reconhecer que a eficiência no uso dos meios é muito mais fundamental do que a disponibilidade desses meios. ?Já disse, muitas vezes, que as grandes questões no Brasil dependem muito menos de dinheiro do que de capacidade de organização para se fazer o que tem de ser feito?, assegurou. E completou: ?Não se trata de dizer que querendo eu consigo, não é assim, depende de oportunidades e possibilidades.?Ao citar um dos pilares do pensamento de Nicolau Maquiavel ? de que os fins justificam os meios ? o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse que essa análise é inaceitável. ?Será mesmo que em termos de governabilidade os fins justificam os meios??, questionou, concluindo, em seguida: ?Utilizar-se de qualquer meio para obter um fim é moralmente inaceitável.?FHC citou também em sua palestra o sociólogo alemão Max Weber. ?Um dos autores a que recorro com freqüência é o Weber, pois, às vezes, a pessoa na política quando toma alguma decisão tem de ver as conseqüências sobre a coletividade.? Outro ponto defendido pelo ex-presidente foi a necessidade de se ter ética em todas as ações. FHC destacou a importância dos valores e da responsabilidade social e disse que os integrantes da Universidade Israelita da Saúde Albert Einstein, a primeira universidade corporativa no segmento hospitalar, deveriam integrar suas ações e capacidades com toda a sociedade.Desde que estourou o escândalo Waldomiro, em meados de fevereiro, não se tem notícia de pronunciamento público do ex-presidente sobre os problemas que o governo Lula enfrenta. Nas últimas semanas, com toda a discussão em torno da política econômica conduzida pelo ministro da Fazenda, Antonio Palocci, FHC tem permanecido em silêncio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.