FHC enviou "abraço pessoal" a Arruda

O presidente Fernando Henrique Cardoso telefonou hoje ao ex-líder do governo no Senado e ex-senador José Roberto Arruda (sem partido-DF), logo após este fazer seu discurso de renúncia ao mandato, pela manhã. Segundo informou o porta-voz da Presidência da República, Georges Lamazière. Na oportunidade, o presidente transmitiu ao ex-senador "um abraço pessoal, neste momento difícil pelo qual está passando". Ainda segundo o porta-voz, "o presidente considera que, no desempenho de suas funções de líder do governo no Senado, o senador Arruda sempre foi combativo e competente". Lamazière não quis fazer comentários quando questionado sobre se o governo teme que o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), também possivelmente em vias de renunciar ao mandato, venha a fazer novas denúncias contra o Executivo. Em outro questionamento, este sobre as conseqüências de a MP que dispõe sobre as medidas de racionamento atropelar o Código do Consumidor, o porta-voz disse que esta questão já havia sido abordada pelo advogado-geral da União, Gilmar Mendes. "O presidente apenas acrescentou que essas medidas se justificam porque se trata de circunstância excepcional", observou Lamazière.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.