Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

FHC: é cedo para escolher candidato tucano para 2014

Para tucano, o partido precisa encontrar uma forma de dialogar com a sociedade e enfatizou a importância de um 'PSDB do Brasil'

Anne Warth, da Agência Estado,

25 de novembro de 2010 | 14h50

SÃO PAULO - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) disse nesta quinta-feira, 25, que ainda é cedo para escolher o candidato do PSDB à Presidência da República para as eleições de 2014. Na sua avaliação, o partido precisa encontrar uma forma de dialogar com a sociedade, principalmente com os jovens, antes de escolher um nome.

O tucano evitou entrar na troca de acusações entre o PSDB de Minas Gerais, que defende a candidatura do senador eleito Aécio Neves, e o PSDB de São Paulo, representado pelos ex-candidatos à sucessão presidencial José Serra e Geraldo Alckmin. "Não se pode raciocinar em termos de PSDB-SP e de PSDB-MG. Tem de ser o PSDB do Brasil. Da minha parte, (o candidato) pode ser mineiro, cearense, carioca, paulista. Essa não é a questão."

"É preciso defender uma linguagem, uma conversa com o País. O que o Brasil quer, o que o País precisa é conversar, abrir mais o partido para a sociedade", defendeu o tucano, em entrevista coletiva após participar do 2º Fórum CardMonitor de Inteligência de Mercado, na capital paulista.

FHC admitiu que o PSDB tem tido dificuldades para atingir esse objetivo. "Temos de usar mais a internet. Tem muita gente jovem que nem entende o que nós estamos falando e muitos de nós não entendemos o que os jovens estão falando. Esses é que são os problemas. O resto a gente tem de deixar para mais tarde", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.