FHC e Benedita discutem segurança no Rio

Durante encontro que durou 40 minutos, a governadora Benedita da Silva e o presidente Fernando Henrique Cardoso discutiram o destino do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, e o repasse de R$ 7 milhões em verbas para a segurança do Estado.A conversa aconteceu na noite desta sexta, no Hotel Intercontinental, em São Conrado, na zona sul, onde o presidente estava hospedado. ?Vim renovar com o presidente da República o pedido de transferência de Fernandinho Beira-Mar, colocar para ele como foi a operação feita e que também estamos precisando de um pouco mais de recursos na área de segurança. Ele disse que está pronto a colaborar como o Estado do Rio de Janeiro?, explicou Benedita.Segundo a governadora, Fernando Henrique reconheceu a importância da transferência do traficante e se comprometeu a conversar com o Ministro da Justiça, Paulo de Tarso Ramos Ribeiro, para que as negociações necessárias sejam feitas. ?É preciso que o Estado que vai receber o Beira-Mar também concorde. Ainda estamos buscando esse Estado. Farei a solicitação formal, mas a decisão depende de acertos entre as secretaria de Segurança, de Justiça e o Ministério da Justiça?, afirmou Benedita.Nesta sexta, o governo do Acre rejeitou a possibilidade de receber o traficante. A governadora pediu ao presidente agilidade na liberação dos R$ 7 milhões, referentes à primeira etapa de recursos liberados do Fundo Nacional para a Segurança. Benedita disse que já tem o planejamento para a aplicação do dinheiro.Parte será usada para reformar o presídio Bangu 1, destruído na rebelião de quarta-feira. ?O presidente disse que vai colaborar para agilizar o processo e que fará o que for necessário de parte do governo federal. Principalmente agora, que a unidade Bangu 1 foi depredada, precisamos fazer reformas no complexo penitenciário?, declarou a petista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.