FHC diz que Tasso é o mais viável para 2002 no momento

Além da crise energética, a agenda do presidente Fernando Henrique Cardoso desta semana inclui a disputa pelo Palácio do Planalto no próximo ano. FHC quer participar do processo de escolha de seu sucessor e avalia que este é o momento para se buscar a preservação da aliança PSDB-PFL-PMDB.O nome preferidoPara o presidente, segundo informação da colunista Cristiana Lobo, no ?Jornal das Dez?, da Globo News, o candidato com mais chance no momento é o governador tucano do Ceará, Tasso Jereisssati. "Isso quando todo mundo pensava que a candidatura de José Serra era já uma certeza, líquida e certa. Ou o presidente mudou de opinião depois da convenção do PSDB, quando Tasso Jereissati foi muito aplaudido, ou, de novo, ele quer embolar o jogo".Preocupação com ItamarAinda de acordo com a colunista, FHC tem dito a alguns de seus interlocutores que, no PSDB, a escolha será dele. No PFL, com o distanciamento de ACM, os entendimentos ficam mais fáceis, o que não ocorre com o PMDB. Nos últimos dias, o presidente conversou com governadores peemedebistas e com o presidente do Senado, Jader Barbalho. E sua preocupação atende pelo nome de Itamar Franco. FHC já admite que o governador mineiro tem sido o maior beneficiário da crise energética, e também da crise moral enfrentada por seu governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.