FHC diz que será difícil Senado recuperar credibilidade

Ex-presidente afirmou que desta vez essas práticas ilícitas passaram de qualquer limite ponderável

AE, Agencia Estado

30 de junho de 2009 | 12h43

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) acredita que dificilmente o Senado Federal vai recuperar a credibilidade junto à opinião pública, em razão dos recentes escândalos. A afirmação foi feita em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes. Na entrevista, concedida a José Paulo de Andrade, Salomão Ésper e Joelmir Beting, na edição desta terça-feira, 30,  do "Jornal Gente", FHC afirmou que práticas ilícitas existem desde que o Parlamento nasceu, mas desta vez essas práticas passaram de qualquer limite ponderável.

 

Veja também:

link Em carta, Sarney diz que PF vai investigar empresa do neto

som Ouça o discurso de Simon pedindo afastamento de Sarney

especialESPECIAL MULTIMÍDIA: Entenda os atos secretos e confira as análises

lista Confira a lista dos 663 atos secretos do Senado

documento Leia a íntegra da defesa do presidente do Senado

lista O ESTADO DE S. PAULO: Senado acumula mais de 300 atos secretos

lista O ESTADO DE S. PAULO: Neto de Sarney agencia crédito no Senado

Mesmo com as afirmações, Fernando Henrique evitou criticas diretas ao presidente do Congresso Nacional, José Sarney (PMDB-AP), que está no epicentro dos escândalos. Na avaliação do ex-presidente, um dos problemas das instituições brasileiras é a falta de regra. Além disso, ele destacou que no mundo todo existe a tentação de se colocar parentes em cargos públicos.

FHC disse que viu como muita tristeza o golpe militar em Honduras. Ele afirmou apoiar a decisão do governo brasileiro de suspender a ida do embaixador brasileiro àquele país, em repudio à deposição de Manuel Zelaya. Fernando Henrique Cardoso falou também dos 15 anos do Plano Real, implementado em 1994. Segundo ele, o mérito do plano de estabilização econômica não é apenas de um ou dois nomes, mas também de cada economista, político e mandatário envolvidos na construção da atual moeda brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoFHCatos secretosJosé Sarney

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.