FHC diz que IDH subestima Brasil

Sobre a divulgação do relatório do Índice de Desenvolvimento Humano, da ONU, o presidente Fernando Henrique Cardoso, por meio de seu porta-voz, Georges Lamazière, deu as seguintes declarações:"A divulgação do relatório de Desenvolvimento Humano confirma a tendência geral da melhoria do Brasil. O IDH do Brasil tem subido acima da média ao longo dos anos. Nos últimos cinco anos melhoramos 2,2% em contraste com a melhora de 1,8% da média do continente."Hoje nosso índice nos coloca muito próximos do chamado alto índice de desenvolvimento humano. Na mesma linha, se olharmos o chamado índice de pobreza humana, o Brasil ocupa o 18º lugar à frente de países como a China, a Arábia Saudita e a África do Sul."O relatório tomou por base dados de 1999, subestimando, assim, avanços importantes obtidos no Brasil nos últimos anos. Isso é particularmente evidente nas áreas de saúde e educação, em que os números mais recentes são superiores aos retratados pelo relatório."É exatamente o fato de tomar o ano de 1999 por base que justifica o número de 9% apontado pelo relatório como percentual da população vivendo com a PPP de menos de US$ 1 dólar por dia. Estes números refletem as dificuldades de 1999, as quais já deixamos para trás."A despeito de todos os desafios que vencemos naquele ano, a percentagem de 9% é substancialmente inferior aos 28,7% relativos a 1994, o que mais uma vez confirma a tendência inequívoca de melhora do IDH brasileiro."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.